Cães pensam que são gente, comprova estudo

A ciência finalmente explica porque os cães convivem tão bem com os homens: Eles pensam que são gente, e não se vêem como animais. E mais: eles entendem a fala humana, mas fingem que não entendem apenas por comodismo, para não precisar trabalhar. Se demonstrassem que entendem o que o dono fala, sabem que teriam que entrar no mercado de trabalho em troca de ração. E a moleza acabaria.

Um cachorro em casa se vê como um membro da família. E fica muito magoado quando é colocado para fora, ou chamado de cachorro. Se o chamarem de cadela, então, ele ataca furiosamente. Cachorros só perdoam os donos porque são interesseiros e fissurados em comida, mostra a nova pesquisa. E na verdade não são amigos do homem, mas sim amigos da onça. Mas mesmo assim, ainda vale mais um cachorro amigo, que um amigo cachorro.

A descoberta foi da “Hot Dog University”, nos EUA. E explica também porque os cães latem tanto à noite. É a hora da fofoca, quando eles contam aos amigos o que aconteceu dentro de cada casa naquele dia. E normalmente reclamam muito da vida de cachorro. É o Facebook canino.

O grande problema dos cães é que cada raça late em seu próprio idioma, o que explica as brigas entre cachorros na rua, causadas por mal-entendidos. A conclusão está gerando muito polêmica, por provar que os cachorros realmente acham que são gente, e que os gatos tem certeza.

ENTENDA O CASO:

1- O homem adotou o cachorro como amigo na antiguidade, pensando que realmente este era mesmo um amigo.

2- Mas na verdade, agora os cientistas descobriram que os cães pensam que são homens.

3- E que, sendo homens, também baseiam a amizade só no interesse, pensando apenas na comida que o homem pode dar.

4- Pior que os cães são os gatos: Eles tem certeza de que são gente, se julgam os donos da casa e acreditam que os homens são apenas seus animais domésticos.

 


Clique aqui para ver os destaques de hoje deste portal.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *